segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Ser ou não Ser Empreendedor? Eis a questão!

 

Empreendedor, ser ou não ser?




Ser empreendedor significa, acima de tudo, ser um realizador que produz novas idéias através da congruência entre criatividade e imaginação. Seguindo este raciocínio; o empreendedor, em geral, é motivado pela auto-realização e pelo desejo de assumir responsabilidades e ser independente. Considera irresistíveis os novos empreendimentos, oportunidades e propõe sempre idéias criativas, seguidas de ação. 
A auto-avaliação, a autocrítica e o controle do comportamento são características do empreendedor que busca o auto desenvolvimento. Para se tornar um empreendedor de sucesso, é preciso reunir imaginação, determinação, habilidade de organizar, liderar pessoas e de conhecer tecnicamente etapas e processos dos produtos ou serviços que irá desenvolver observando um novo mercado.
Há ainda o intra-empreendedor aquele capaz de deixar os integrantes da empresa surpreendidos, sempre pronto para trazer e gerir novas idéias, produtos, ou mudar tudo o que já existe. É um otimista que vive no futuro, transformando crises em oportunidades e exercendo influência nas pessoas para guiá-las em direção às suas idéias. É aquele que cria algo novo ou inova o que já existe e está sempre pesquisando. É o que busca novos negócios e oportunidades com a preocupação na melhoria dos produtos e serviços dentro da empresa. Suas ações baseiam-se nas necessidades do mercado.
Segundo Fernando Dolabela, também consultor de importantes instituições em todo o Brasil e reconhecido por ser um especialista em empreendedorismo, a tese de que o empreendedor é fruto de herança genética não encontra mais seguidores nos meios científicos. Na verdade ninguém nasce empreendedor. O contato com família, escola, amigos, trabalho, sociedade vai favorecendo o desenvolvimento de alguns talentos e características de personalidade e bloqueando ou enfraquecendo outros. Isso acontece ao longo da vida, muitas vezes ao acaso, pelas diversas circunstâncias enfrentadas.
O empreendedor é um ser social, assim sendo é fruto da relação constante entre os talentos e características individuais e o meio em que vive.
O que leva alguém a ter o próprio negócio?
Em geral, as pessoas que sonham em ter o seu próprio negócio são movidas pela ambição de ganhar muito dinheiro e ser independentes. A simples idéia de estarem subordinadas a alguém as apavora.
Algumas pessoas são levadas a abrir o seu próprio negócio por motivos que, muitas vezes, são alheios às suas vontades. Tais situações abrangem exemplos de profissionais que saíram de grandes organizações com recursos econômicos significativos e que resolveram montar o seu próprio negócio; aqueles que deixaram seus empregos para se tornarem empresários e aqueles que, sem a maior pretensão, herdaram algum negócio da família.
Na realidade, ser o próprio patrão implica estar exposto a constantes mudanças, assumir responsabilidades e sofrer pressões da sociedade, dos órgãos governamentais e dos empregados. A dedicação ao trabalho aumenta significativamente: muitas vezes trabalha-se mais de 8 horas por dia, sem um salário fixo, garantido no final do mês, e sem férias integrais. Ser um grande executivo de uma empresa não significa ser um grande empresário. Eis algumas características que formam o perfil do empreendedor de sucesso:
· é motivado pelo desejo de realizar;
· corre riscos viáveis, possíveis;
· tem capacidade de análise;
· precisa de liberdade para agir e para definir suas metas e os caminhos para atingi-las;
· sabe onde quer chegar;
· confia em si mesmo;
· não depende dos outros para agir; porém, sabe agir em conjunto;
· é tenaz, firme e resistente ao enfrentar dificuldades;
· é otimista, sem perder o contato com a realidade;
Na verdade ninguém nasce empreendedor. O contato com família, escola, amigos, trabalho, sociedade vai favorecendo o desenvolvimento de alguns talentos e características de personalidade e bloqueando ou enfraquecendo outros. Isso acontece ao longo da vida, muitas vezes ao acaso, pelas diversas circunstâncias enfrentadas.
O empreendedor é um ser social, e assim sendo é fruto da relação constante entre os talentos e características individuais e o meio em que vive.
Enfim empreendedor bem-sucedido é uma pessoa com características de personalidade e talento que preenchem um padrão determinado, o que o leva a agir de tal forma que alcança o sucesso, realiza os seus sonhos e atinge os seus objetivos se você esta nesta busca aprimore-se, tenha iniciativa, busque informações sobre o negócio e o mercado, trace suas metas, planeje o que quer realizar e monitore o que for acontecendo, avalie os riscos tenha confiança no seu poder de realização utilize a sua rede de contato.
Agora esta em suas mãos em ser ou não ser um empreendedor?
Boa Viagem Marujo!!!!!

Autor: PAULO ROBERTO KROICH GOMES

Fonte: SEBRAE/SC

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

A Panfletagem Digital Pode acabar com o seu Negócio

Talvez você nunca tenha ouvido falar essa expressão Panfletagem Digital.

 

Quer saber  se você está caindo nesta armadilha pense no  seu perfil do instagram,  da sua empresa a maioria dos seus posts está mostrando  seus produtos e serviços, na legenda você coloca a descrição técnica, preço de venda, posta muitas fotos  do tipo  antes e depois mostrando como seu produto  ou serviço é de qualidade é bom. Em resumo se você entrar no seu perfil do instagram da sua empresa, ele estará parecido com um catálogo.

Caso sua reposta seja sim, tenho uma notícia ruim para você, Você é um panfleteiro digital e seu negócio e mais um em meio a concorrência.

 


Assim como o excesso de   Panfleto, Flyers, Folders, filipeta, cartaz, folheto não importa qual deles você tenha, utilize, aproveito para dizer que  reconheço e recomendo o uso de cada um deles, mas vamos devagar com eles nada demais é bom,  se você  é uma destas pessoas que não gosta de receber estes materiais no dia a dia  na rua, em casa, nos passeios que dá,  ou  na empresa quando está trabalhando imagine ficar recebendo materiais de divulgação a todo momento quando entra na internet , quando vai visitar um site, um link, ou curtir algo etc.  a dica é ir alternando utilize conteúdos, fotos,  e tudo que puder para uma boa comunicação e claro sem exagero, tudo que é demais enjoa. Existe  uma explicação para tudo isso  via de regra, as pessoas adoram comprar, mas odeiam que vendam para elas. Se ela ver um material na internet e tiver a leve impressão de que você está tentando vender algo para ela ou levando ela em direção a alguma ação de compra, ela vai te ignorar (e muitas, te odiar para o resto da vida e terrível, mas é verdade).

E se sua audiência te ignora, as redes sociais vão te odiar também. Sim, se você receber muito “dislike” no Facebook, você é bloqueado! E o mesmo acontece com o Google. Essas plataformas privilegiam a boa experiência de navegação do usuário.


Por esse motivo, é importante entender o papel de cada rede social dentro do comportamento humano:

  • Google: As pessoas utilizam esse buscador quando estão com algum problema ou qurem saber algo. Não é atípico você digitar no Google coisas do tipo “como fazer ABC…”
  • Facebook: As pessoas utilizam essa rede social geralmente em momentos de interação social e lazer e, em algumas exceções (digo, minoria), momentos de trabalho.
  • Instagram: As pessoas usam essa rede para interagir com os bastidores e dia-dia de grandes marcas e celebridades.
  • Linkedin: As pessoas utilizam essa rede social para interagir com outros profissionais ou com empresas, com objetivo de: arrumar emprego, fazer networking, fazer negócios ou caçar profissionais.
  • Youtube: As pessoas utilizam essa rede para, principalmente, lazer. Algumas exceções utilizam essa rede para aprender algo (e mesmo assim, esse aprendizado deve ser preferencialmente divertido).
  • Gmail: As pessoas utilizam essa ferramenta para troca de emails.

Como você pode perceber, a maioria das  pessoas não utilizam as redes sociais para comprar alguma coisa, eles querem ver e se entreter. E por esse motivo, a sua estratégia deve seguir na linha de cada uma dessas redes sociais e ganhar a confiança de quem está do outro. 

Então tome cuidado a Panfletagem Digital Pode acabar com o seu Negócio, se possível contrate uma agência para fazer uma comunicação integrada, e lembre-se só use o catalago virtual se for necessário e conveniente.   


Adaptação Paulo kroich -Vocare Consultoria- https://www.vocare.com.br/                          https://linktr.ee/Vocare

Crédito de conteúdo AgenciaMito https://agenciamito.com.br/


quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Prece Mistica - Uma Prece Mistica



 PRECE MÍSTICA - “Deus do Meu Coração, no silêncio do dia que amanhece, eu venho pedir-Te paz, sabedoria e força. Que hoje eu possa olhar para o mundo com os olhos cheios de amor. Possa ser paciente, compreensivo, gentil e sábio. Que eu possa ver seus filhos além das aparências, como você mesmo os vê e, portanto, veja apenas o bem em cada um. Fecha meus ouvidos para a calúnia; mantenha minha língua livre de palavras mal-intencionadas. Que somente pensamentos de bênçãos permanecem na minha mente. Que eu possa ser tão gentil e tão alegre que todos aqueles que de mim se aproximem, sintam a Tua presença. Vista-me com a Tua beleza, Deus do meu coração, para que durante todo esse dia, eu possa revelar-Te.”

Acesse: http://blog.amorc.org.br/prece-mistica/

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Quem costuma falar a verdade deve evitar as expressões deste texto

 Quem costuma falar a verdade deve evitar as expressões desta lista

 Não há segredo: mentir não é uma boa ideia. Tanto na vida pessoal quanto nos negócios, omitir a verdade não costuma dar certo. No entanto, ser honesto nem sempre é suficiente para que as pessoas confiem em você. É preciso tomar cuidado com algumas palavras e expressões. Elas podem passar a impressão errada.
Estudo mostra que cérebro se acostuma a contar mentiras
Pensando nisso, separamos algumas das frases que mais fazem as pessoas desconfiarem de você. Portanto, evite as expressões abaixo – ou cuidado quando ouvi-las de alguém.

Confira:

1. “Honestamente...”
Pessoas que estão mentindo têm o costume de usar as palavras “honesto” e “honestidade” com bastante frequência. A técnica é uma forma de encorajar quem ouve a acreditar naqueles que falam. Então não use do artifício e fique atento quando ouvir a expressão.

2. “Acredite em mim.”
O mentiroso normalmente pede para que acreditem nele. Por isso, é importante evitar este tipo de solicitação e tomar muito cuidado para não acreditar nas mentiras alheias.

3. “Até onde eu sei...”
Talvez você esteja tentando ser preciso, mas a verdade é que o seu interlocutor provavelmente vai assumir que você não tem certeza do que está falando – ou pior, de que está mentindo. Portanto, foque somente no que você tem certeza e sabe que é verdade.

4. “Pelo que me lembro...”
A memória pode ser algo complicado. Se o ouvinte não sentir firmeza na sua afirmação, ele vai assumir que está mentindo. Fale o que realmente lembra e se não tiver certeza, informe.

5. “O real problema é que...”
Como muitas pessoas não gostam de mentir, é comum que elas usem frases evasivas que levem a conversa para um novo tópico. Fazer isso não passa confiança para quem está ouvindo. Se há outro assunto a ser discutido, termine o anterior antes.

6. “O fato é...”
É muito comum que as pessoas usem esta frase antes de um assunto delicado. Mas assim como “honestamente”, o interlocutor vai achar que você está querendo enganá-lo.

7. “Para falar a verdade...”
Ou seja, tudo que foi dito antes era mentira? Cuidado ao usar este tipo de afirmação. Pode confundir o ouvinte e deixá-lo desconfiado.



8. “Eu nunca faria.”
Esse tipo de afirmação também é sinal de mentira, porque passa ao interlocutor a impressão de futuro. Não significa que já não tenha feito alguma vez na vida. Vale o cuidado.

9. Repetir a pergunta
Não é uma frase em si, mas um ato que pode passar desconfiança à conversa. Muitas pessoas repetem as questões para ganhar tempo e pensar em uma resposta evasiva.

10. “O que?”
A não ser que realmente não tenham ouvido a sua questão, perguntar “o que?” é uma técnica utilizada por pessoas que estão na defensiva. É bom evitar.

11. “Você pode esclarecer isso para mim?”
Da mesma forma que a anterior, pode ser a busca por precisão ou realmente falta de compreensão. Mas passa a ruim impressão de que você não quer responder aquela pergunta.

12. Respostas curtas
Pessoas que estão mentindo normalmente não dão longas respostas. A técnica permite que ele evite cometer erros. Então se você começar a dar respostas muito curtas, as pessoas vão desconfiar de você.

13. Evitar a palavra “eu”
Quem mente costuma se distanciar. Para isso, é comum utilizar a terceira pessoa. Por exemplo: “o vaso quebrou” em vez de “eu quebrei o vaso”. Por isso, utilize “eu” sempre que apropriado.

14. “Você acredita em mim?”
Fazer esta pergunta é muito comum entre os mentirosos. Isso é fácil de notar, porque quem está falando a verdade normalmente tende a assumir que as pessoas acreditarão nele. Então não faça essa pergunta a não ser que tenha uma boa razão.

15. “Como você pode duvidar de mim?”
Mentirosos ficam irritados quando as pessoas começam a desconfiar deles. Já quem está sendo honesto não precisa investir tanto para que acreditem em sua palavra. Afinal, eles estão falando a verdade.

terça-feira, 11 de agosto de 2020

Credibilidade versus Debilidade

                                                

 

Quem já não  ouviu a expressão “no fio do bigode” designada  tradicionalmente a todas as pessoas que cumprem   e honram seus compromissos , pois é  as vezes é difícil encontrar pessoas assim quero passar a idéia que  comum no dia a dia, mas pouco trabalhada e honrada  e para isso usarei conceitos que vem das partidas  da contabilidade  do Crédito e do Débito.

Credibilidade está associada a  Crédito  quando se tem algo a receber e Débito  quando se tem algo a pagar que faz com que tenhamos muitos “velhacos por ai” seguindo esta analogia

Credibilidade Versus Debilidade

O que falta a muitas pessoas, no trabalho,   na família, com a esposa(a)?  Credibilidade!

O que falta a Muitas Empresas? Credibilidade. O que não pode Faltar a você Créditos, credibilidade.

  

Vamos entender como isto funciona  tenho crédito quando tenho algo a receber, mas o valores podem ser diferentes, uns recebem dinheiro, outros pontualidade nos pagamentos,  nas ações na relações enfim recebem créditos ou débitos de acordo com suas atitudes e feitos.  Quem tem crédito é aquele que honra os seus compromissos e ações é uma pessoa que tem Crível- tem crédito. Não é preciso 'cobrar' a pessoa, da pessoa ou da empresa ,  isso se aplica a todas as áreas da vida. Isso não quer dizer que necessariamente uma pessoa que tenha credibilidade na área financeira, possa ter credibilidade na área de amizades ou qualquer outra. Pessoas íntegras tem credibilidade em todas as áreas, assuntos. Por exemplo, uma pessoa paga suas contas em dia, é cumpridor de suas obrigações no trabalho, em casa, na área social...mas é gananciosa. No trabalho é chamada pelo Chefe para opinar sobre a promoção de um colega, que merece realmente. Sua opinião foi solicitada por ser considerado pessoa íntegra; mesmo sabendo que o outro terá melhores condições de desempenho naquele cargo, aproveita o momento e convence o Chefe a promove-lo e o colega 'dança'. Essa pessoa não foi digna da credibilidade que lhe foi imputada  .Credibilidade está ligada a vários fatores de composição. É neste conjunto construído em um determinado tempo que se chega a credibilidade. Ou seja tem que ser uma pessoa com caráter, não mentir, saber dizer quando sabe e quando não sabe, ter postura em relação a tudo e todos entre outras coisas  E só terei Crédito se tiver dado alguma coisa a alguém ou alguém tiver dado alguma coisa em meu nome a alguém. E só terei Crédito se tiver dado alguma coisa a alguém ou alguém tiver dado alguma coisa em meu nome a alguém.

Se você a chegou a conclusão que tem mais débito na vida pessoal e profissional  ou na sua empresa esta na hora de começar a dar mais crédito as suas atitudes com ações positivas  em casa na empresa, que te levem a aumentar e melhorar a sua reputação .

O que eu posso te dizer com muita tranquilidade é que  evite os débitos ou que você torne-se uma pessoa Débil uma pessoa com debilidade nos compromissos e açoes pois em uma sociedade   competitiva como a nossa esteja sempre e seja  CREDOR isso não quer dizer que você receberá sempre o créditos pelos seus feitos da mesma pessoa ou empresa! Deixe sempre o outro Devedor!

                                        

Como Fazer isso é simples: Faça sempre mais do que as pessoas esperam  que você faça por ela. E tenha muitos e bons créditos na vida pessoal, profissional e empresarial.

Paulo Roberto Kroich Gomes
Facilitador, Palestrante